Neste dia 05 de julho a Província São Francisco das Chagas dos Capuchinhos do Ceará e Piauí se alegra pelos seus 37 anos de Elevação Canônica. A Província foi instalada no dia 05 de julho de 1983. Ao solene evento, acontecido no Santuário do Sagrado Coração de Jesus em Fortaleza, estavam presentes o Arcesbispo de Fortaleza, Cardeal Dom Aloísio Lorscheider, o Ministro Geral, Frei Flávio Carraro, o Definidor Geral, Frei José Carlos Pedroso e o ex-Provincial da Lombardia, Frei Lino Garavaglia. Na ocasião foram proclamados e empossados os primeiros superiores da nova província cujo patrono é São Francisco das Chagas.⁣

Sobre a Província

A história da Província São Francisco das Chagas do Ceará e Piauí tem início com a presença dos frades capuchinhos missionários franceses e italianos, que prepararam o terreno na região entre os séculos XVII a XIX; em seguida, os frades Lombardos, por mais de 70 anos, deram continuidade, fazendo a “semeadura”; por fim, os frades nativos do Ceará e do Piauí realizam a colheita, esforçando para tornar uma realidade madura e próspera a implantação da Ordem Capuchinha na região do Ceará e Piauí.
Durante o II Império no Brasil, em 1840, criou-se o Comissariado geral para administrar a ação missionária dos capuchinhos missionários de confiança do governo em obras sociais, capelanias militares e ajuda aos bispos. Solicitados pelo governo do Piauí, os frades assumiram várias frentes, sobretudo a catequese indígena desse estado e as missões populares. Também apaziguaram revoltas e assistiram aos afligidos por doenças e pela seca (século XIX). No Ceará, atuaram nas regiões do Cariri e Itapipoca, além de realizarem missões em outras cidades e povoados do estado.
Ceará e Piauí ficam sob a gerência da Província Milanesa em 1892. No final do século XIX, chegam os frades da Lombardia, e vão fundando diversas casas no Maranhão, Pará, e se estabelecem em Canindé, onde constroem um convento, um Seminário Diocesano-Seráfico (que começa a funcionar em 1901) e transformam a antiga igreja na atual Basílica de São Francisco das Chagas.
Em 1922, deixam Canindé para assumirem uma Prelazia no Maranhão.
Em 1901, a convite do bispo D. Joaquim, os frades estabelecem-se no centro de Fortaleza, onde assumem o Santuário Sagrado Coração de Jesus e constroem o convento. Parte do santuário caiu em 1957, e foi reconstruído em 1961.
Em 1903, inicia-se uma experiência de catequese que dá origem à Escola Pio X, inaugurada em 1908, extinto em 2005.
Em 1934, os frades chegam a Messejana – Fortaleza, onde constroem o Seminário Seráfico como espaço formativo das muitas vocações surgidas no Ceará e no Piauí. Neste mesmo ano, estabelece-se que o Noviciado das Missões do Norte (Bahia, Pernambuco, Maranhão e Amazonas) acontece em Esplanada – Bahia, e em 1936, o Estudantado em Guaramiranga.
Em 1937, a Missão Maranhense é elevada por decreto a Custódia Provincialícia. Em 1936, abre-se uma Casa na cidade de Parnaíba – Piauí, inaugurada em 1939, neste período destinado ao Estudantado Teológico.
Em 1938, funda-se em Guaramiranga a Associação Missionária Divina Pastora das Almas, e em 1940, a Tipografia e Redação da Revista Estudantil Frei Mansueto, dois grandes instrumentos de formação cultural e missionária da terceira geração de frades brasileiros formados no Brasil por mais de 25 anos (1940-1966).
Em 1939, os capuchinhos lombardos assumem a Paróquia São Benedito, em Teresina – Piauí (construída nos anos 1874-86 por Frei Serafim de Catânia) e constroem entre os anos de 1940-41 o convento do mesmo nome.
Em 1949, chegam os frades para estabelecerem-se na cidade de Juazeiro do Norte – Ceará, onde se constrói um convento e um grande Santuário de São Francisco das Chagas, inaugurados em 1956.
Em 1959, o governo da Custódia do Maranhão instala, na cidade de Sobral – Ceará, uma Fraternidade capuchinha, que assume a direção da Igreja de São Francisco. E entre os anos 1962-1965 constrói-se o convento ao lado da igreja, que se torna sede do Estudantado de Filosofia.
Em 1964, no centro de Fortaleza, inaugura-se o novo Convento Sagrado Coração de Jesus, que passa a abrigar o Estudantado de Teologia, e no ano seguinte, o de Filosofia.  
Conheça o restante da história: Clique aqui