Foi uma verdadeira festa a recepção do Barco Hospital Papa Francisco, que chegou no cais do porto de Óbidos no dia 06 de julho de 2019, onde a população obidense foi recepcioná-lo.
O Barco Hospital Papa Francisco saiu de Fortaleza, Ceará (11/06), onde foi construído, fez um longo percurso até Óbidos. Atracou primeiramente em Belém, depois em Santarém e finalmente, dia 6 de julho de 2019,  chegou a Óbidos, quando foi recepcionado por uma multidão de obidenses.
Hoje faz um ano que o Barco Papa Francisco Chegou a Óbidos e já levou atendimento de saúde a vários municípios do Baixo Amazonas, como Juruti, Oriximiná, Alenquer, Monte Alegre, Terra Santa, Faro, Curuá e outros, o qual circula na região levando atendimento médico à população ribeirinha que habitam os rios da Amazônia.
“Nossa gratidão ao Frei Joel que está à frente desta linda e desafiadora missão e na pessoa dele também nossa gratidão e reconhecimento a todos os Freis Franciscanos da Associação e Fraternidade São Francisco de Assis na Providência de Deus, pela doação de suas vidas para que o povo tenha vida e vida em abundância”, comentário feito na página da rede social da Diocese de Óbidos.
O Barco  Hospital Papa Francisco

Idealizado pela Associação e Fraternidade São Francisco de Assis na Providência de Deus, o Barco Navio Hospital Papa Francisco está navegando para seu destino final: a embarcação foi inaugurada oficialmente no dia 17 de agosto de 2019 na cidade de Belém-PA, sua base é a cidade de Óbidos no Pará, e atende mais de 1000 comunidades ribeirinhas na Região Amazônica.

O Barco Navio Hospital mede 32 metros de extensão e conta com 15 tripulantes fixos e 15 voluntários que saem nas expedições com duração de dez dias. O hospital flutuante comporta consultórios médicos, odontológicos, centro cirúrgico, sala oftalmológica completa, laboratório de análises, sala de medicação, sala de vacinação e leitos de enfermaria, além de equipamentos para exames, como raio-X, ultrassom, eco, mamógrafo e eletrocardiograma. Além da atenção básica de saúde à população, as equipes atuarão na prevenção e diagnóstico precoce do câncer com a realização de exames e triagem. É importante destacar, também, que existe uma parceria com várias universidades que estão enviando suas equipes de médicos e residentes. 

Segundo os engenheiros responsáveis pela construção, não existe no Brasil uma embarcação com toda esta estrutura hospitalar. Os recursos para a construção do Navio Hospital são provenientes da indenização de dano moral coletivo firmado, em 2013, pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT 15 - Campinas) com as empresas Raízen Combustíveis S/A (antiga Shell Química) e Basf S/A e o Ministério Público do Trabalho. O projeto total está orçado em R$ 24,5 milhões.

O procurador do Ministério do Trabalho, Ronaldo José de Lima, destacou a importância do alcance da ação. “Acredito muito neste projeto. Sabemos que grande parte da região beneficiada está abaixo da linha pobreza. Não será apenas um projeto de saúde ou de pesquisa. Será um projeto humanitário”.

A origem da iniciativa foi durante a Jornada Mundial da Juventude 2013, quando tivemos a honra de receber o Papa Francisco em nosso hospital em São Francisco, no Rio de Janeiro. Na ocasião, o Papa ao Frei Francisco se estávamos na Amazônia. Quando Frei Francisco respondeu "Não!”, imediatamente o Santo Padre disse: "Então você deve ir". 

A partir daí, procuramos obedecer a mais este chamado com grande amor, e assumimos dois hospitais na Amazônia: um em Óbidos e outro em Juruti. Esse primeiro passo tornou inevitável outro: "É uma realidade muito especial; percebemos que a população que vivia nas margens do rio, e tinha dificuldade em chegar aos hospitais, então pensamos que o único meio era o hospital ir até elas, como a Igreja que o Papa Francisco quer, que vá ao encontro das pessoas”, conta Frei Francisco. 

O Barco Navio Hospital é o caminho para levar saúde e assistência à população ribeirinha; tem como complemento dos atendimentos às comunidades, duas “ambulanchas” que atuão como complemento à embarcação: uma delas faz o trabalho de triagem para otimizar os atendimentos, enquanto que a outra munida com equipamentos de urgência e emergência fará a retaguarda para quaisquer intercorrências mais graves.

Além de todo o trabalho de saúde e assistência, o Barco Hospital tem a coordenação de um sacerdote Frade Franciscano que é responsável por levar a palavra de Deus, espiritualidade e a humanização a todos das populações atendidas pelas equipes médicas voluntárias.

Os atendimentos foram iniciados em setembro de 2019, e já conta com mais de 40.000 atendimentos realizados em 10 expedições na região da Calha Norte do Rio Amazonas no estado do Pará.